Festival premia estudantes e estimula o gosto pela matemática em Alagoas

Imprimir Envie para um amigo
Festival premia estudantes e estimula o gosto pela matemática em Alagoas

Finalização e premiação do MatFest 2017 foi realizada, nesta sexta-feira (27), na FAN/FGV

Com a programação acerca do tema A matemática está em tudo, a 15ª edição do MatFest premiou, nesta sexta-feira (27), os principais trabalhos dos alunos das mais diversas escolas públicas e particulares do estado. A cerimônia de premiação foi realizada no auditório da Faculdade de Negócios de Alagoas (FAN), conveniada à Fundação Getulio Vargas (FGV).

O MatFest é uma idealização do Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (IM/Ufal), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa). Durante toda esta edição, o evento foi composto por palestras, exposições, oficinas, mesas-redondas e minicursos.

“Nós abordamos várias facetas da matemática, como na indústria, questões ligadas ao seu ensino, seu papel na sociedade e uma série de temas interligados. A matemática é geradora de riquezas, ela realmente está em tudo e é isso que a gente mostrou para as pessoas que participaram do evento”, destacou Krerley Irraciel, coordenador do MatFest.

Uma das premiações realizadas nesta sexta-feira (27) foi referente à exposição de Matemática (MatExpo), que integrou pela 4ª vez a programação da MatFest. O evento surgiu com o intuito de divulgar as atividades diferenciadas aplicadas por professores de diversas cidades de Alagoas, visando estimular o ensino da matéria de forma interdisciplinar. Professores de cerca de 50 escolas do Estado inscreveram trabalhos dos estudantes, e a comissão do MatExpo realizou a seleção dos três melhores trabalhos em cada uma das três categorias premiadas.

Durante todo o dia, os estudantes ainda participaram da Batalha de Matemática. Os alunos vinham sendo preparados desde março para esta “disputa”, uma atividade desenvolvida com estudantes alagoanos premiados pela Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). “Eles passaram quatro dias trabalhando em 20 problemas [matemáticos] em grupo, e hoje eles passaram por uma batalha e ‘brigaram’ entre si. O grupo que resolveu melhor os problemas também foi premiado”, explicou Krerley Irraciel.

Para o estudante de 16 anos, Kevin Djhonatha, que participou da Batalha Matemática, o evento foi importante para trocar experiências e conhecimentos com alunos de outras escolas. “Apesar do meu grupo ter ficado em segundo lugar, nós podemos ver como a outra equipe resolveu o problema e aprendemos formas diferentes de encontrar soluções”, disse.

E foi exatamente por estimular estas diferentes formas de solucionar os problemas que, segundo a diretora geral da FAN/FGV, Graciela Minuzzi, a instituição abriu as portas para o evento. “Nós temos que incentivar a matemática em nossos jovens, pois eles são as pessoas que estarão haptas para resolver os problemas da sociedade e impulsionar o desenvolvimento do nosso estado e do nosso país. Matemática está em tudo e é a base, por isso é tão fundamental quebrar os paradigmas e estimular o gosto por esta disciplina”, enfatizou.

Comentários